Até o caroço!

Tutty Vasques

19 de julho de 2012 | 06h09

ilustração pojucanAinda sob o trauma das duras críticas que recebi de leitores por conta da tentativa aqui frustrada de fazer graça com o genoma da banana, retomo o assunto pisando em ovos, espero não machucar ninguém!

O fato é que me assusta terrivelmente toda sorte de alteração genética que andam fazendo com frutas em laboratório.

Agora mesmo, corre no Departamento de Agricultura dos EUA pedido de autorização para a venda de uma maçã transgênica que não pega aquela coloração marrom quando cortada ou machucada na casa do freguês.

Sou do tempo em que comprar caqui era uma ciência da dona de casa. Hoje em dia, a fruta é vendida na feira sem cica, caroço ou gosto de nada!

Desconfio de tudo que não apodrece na fruteira lá de casa! Sabe aquele melão de três semanas que não perde a pose de fresco? Tem papaia que parece um tender, seja lá o que isso for!

Temo pelo dia em que terei de explicar a meus netos que o vovô é de uma época em que abacate tinha caroço e manga, fiapo.

Não à toa o que a gente mais encontra por aí é, como se diz, ‘gente que não gosta da fruta’, mas isso é outra polêmica, nada a ver com o genoma da banana!

E não se fala mais nisso, ok?

Tendências: