Bla-bla-blá jurídico

Tutty Vasques

11 de junho de 2011 | 15h32

ilustração pojucanEm plena era Twitter, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, gastou 27 páginas para escrever que não há indícios de tráfico de influência e enriquecimento ilícito nos negócios de Antonio Palocci.

Qualquer estudante de Direito daria a sentença em 140 toques.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.