Bo, Hu, Xi, Zé & Cia

Tutty Vasques

10 Novembro 2012 | 06h40

reproduçãoBo Xilai, o ex-dirigente chinês recentemente expurgado por envolvimento em escândalo de corrupção e abuso de poder, tem o mesmo nome do cachorro da família Obama. Só se falava disso ontem nos bastidores do 18º Congresso do Partido Comunista em Pequim.

Todo mundo ria baixinho do líder que virou piada, e é bem provável que outras bem mais pesadas tenham circulado no boca a boca dos 2.270 delegados – quase uma escola de samba – de todo país, reunidos no Grande Salão do Povo.

No plenário, conserva-se a tradição dos movimentos coreografados para tomar chá, bocejar, bater palmas e levantar o braço para oficializar a sucessão no poder – trocam, no caso, Hu Jintao por Xi Jinpung –, mas foi-se o tempo em que, nessas ocasiões, o pessoal não se divertia nem trancado no banheiro. A China mudou muito!

Tomara que os 1.700 jornalistas estrangeiros cobrindo o momento histórico em Pequim deem também ouvidos ao bochincho do backstage do Congresso.

Nem precisa ser bem articulado em mandarim para entender o que disse um delegado de Chongqing em bate-papo de corredor pouco antes da abertura do encontro:

— E o Zeh Dhi Xeu, hein?!

Foi uma gargalhada geral!