Bola cheia

Tutty Vasques

05 de maio de 2010 | 11h44

Se, como diz o filósofo Muricy Ramalho, “a bola pune”, hoje à noite ela não terá chance de cometer qualquer injustiça no Pacaembu.

Ronaldo Fenômeno ou Imperador Adriano, qualquer dos dois que escolher, terá sido por merecimento.

O ideal, aliás, seria punir os dois.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: