Boletim médico

Tutty Vasques

25 de dezembro de 2010 | 16h59

As dores da bursite, que tanto atormentaram Lula às vésperas de sua posse em 2003, voltaram a dar sinais de que descerão a rampa com ele no primeiro dia de 2011.

O poder, no caso, foi um santo remédio.

“Pena que está acabando!” – lamentam os médicos do presidente.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.