Bom senso de chinelinho

Tutty Vasques

09 de março de 2014 | 15h24

Bom Senso FC virou uma espécie de movimento “chinelinho”, como se diz na gíria do futebol.

Não entra mais em campo nem pra sentar no chão no primeiro minuto de jogo.

Os campeonatos regionais seguem sofríveis, os casos de racismo se multiplicam nas arquibancadas, os erros de arbitragem não diminuem, o preço dos ingressos continua sendo um absurdo e, no entanto, os jogadores não se mobilizam mais “por um futebol melhor para todos”.

Uma pena!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: