Cabeça feita

Cabeça feita

Tutty Vasques

11 de novembro de 2014 | 16h05

Marta Suplicy decidiu no cabeleireiro esperar Dilma Rousseff sair do País para criticar o governo pelas suas costas.

 

Não quis correr o risco de desmanchar o penteado entregando pessoalmente de véspera à presidente a carta de demissão que redigiu no secador.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.