Cacareco aos montes!

Tutty Vasques

17 de agosto de 2010 | 06h13

reprodução

reprodução

Uma boa notícia, enfim, na política brasileira: o ex-BBB Kléber Bambam desistiu por livre e espontânea vontade de concorrer a uma vaga de deputado estadual em São Paulo. Some-se a isso o veto do TRE-SP à candidatura Adilson Maguila e – não é nada, não é nada – são dois “cacarecos” a menos no Horário Eleitoral Gratuito, que estreia hoje no rádio e na TV.

         Bambam e Maguila desfalcam um time de candidatos famosos & bizarros, que já conta em São Paulo com nomes de peso como Tiririca, Vampeta, Netinho, Marcelinho Carioca, mais os rapazes do KLB e a Mulher Pera, entre outros. O elenco carioca também não fica atrás: tem a Tati Quebra Barraco, a Myrian Rios, o Romário, a Mulher Melão…

Não se faz mais Cacareco como antigamente. Bons tempos aqueles em que, para avacalhar a política vigente, 100 mil paulistanos decidiram votar no rinoceronte do zoológico da cidade para vereador. Foi assim que, em 1959, Cacareco virou marca registrada de voto de protesto.

O problema do voto-cacareco após o advento das urnas eletrônicas é que, em vez de anular a cédula, ele pode eleger Ronaldo Esper deputado federal. Já pensou?!

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: