Cana dura

Tutty Vasques

15 de agosto de 2010 | 06h47

Mark David Chapman, o assassino de John Lennon, está arrependido!

Se, em vez do beatle em Nova York, tivesse escolhido Roberto Carlos para vítima entre os ídolos dos anos 80, já teria obtido há muito tempo no Brasil a liberdade condicional que requereu esta semana pela sexta vez nos EUA.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.