Chama o Esquerdinha!

Tutty Vasques

17 Setembro 2013 | 00h02

ilustração pojucanMal comparando com o futebol, é como se um pênalti marcado na quinta-feira passada só fosse ser batido amanhã. Quem saiu da última sessão do STF pessimista com o desfecho do empate em 5 a 5 no julgamento do mensalão volta ao tribunal nesta quarta-feira para conferir a cobrança de uma penalidade máxima (ou mínima) a favor do time de José Dirceu, já nos acréscimos do segundo tempo.

Outra coisa esquisita no jogo jurídico a que o brasileiro assiste atônito é que quem bate pênalti nessas circunstâncias é o juiz mais velho. Ah, sim, não tem goleiro! Se o decano Celso de Mello não errar o alvo, babau!

Há quem diga que dessa caixinha não sai surpresa, mas quem acompanha futebol também não acreditava até semana passada que um massagista pudesse entrar em campo e cortar em cima da linha o gol que eliminaria seu time da série D do Brasileirão.

Quem sabe não acontece algo assim no STF!

PS: Esquerdinha, ex-massagista do Aparecidense, deve estar por aí sem nada pra fazer amanhã.

PS2: A Justiça Desportiva excluiu o Aparecidense ontem à noite da série D, mas, que ninguém se iluda, ainda cabe recurso!