Coisa de principiante

Tutty Vasques

05 de agosto de 2010 | 09h13

A julgar pelos estragos provocados pela bomba artesanal usada no suposto atentado contra o presidente Ahmadinejad em Hamadan, o poder de fogo da resistência iraniana ao governo não é suficiente ainda para enfrentar sequer uma dessas torcidas organizadas que a gente conhece aqui no Brasil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.