Copa: 1950 nunca mais!

Tutty Vasques

01 Março 2012 | 06h50

A Copa de 2014 não será, decerto, tão decepcionante para o torcedor brasileiro quanto a de 1950. Desta vez, convenhamos, estamos todos preparados para o pior – e até para o muito pior. A rigor, só os otimistas incorrigíveis ainda consideram a possibilidade de uma derrota na final.

Não à toa, o carioca parou de brigar pela possibilidade de mais um jogo da seleção no Rio. Depois dos últimos amistosos do time de Mano Menezes, especula-se nos bastidores da organização do evento em que cidade-sede o Brasil será eliminado no caminho para as semifinais da competição. Ninguém quer ficar com o pior da festa!

Do jeito que está a tabela, o Maracanã é sério candidato a só receber seleções e torcidas estrangeiras durante a Copa – dizem, inclusive, que o prefeito Eduardo e o governador Sérgio Cabral estão torcendo pela final Alemanha x Inglaterra, temendo que a crise econômica na Espanha esvazie a decisão se os atuais campeões do mundo chegarem lá de novo.

O país do futebol vai faturar alto com o turismo na Copa de 2014. Não é nada, não é nada, 1950 não nos deu nem esta satisfação.