De volta do Planeta Férias

Tutty Vasques

05 Fevereiro 2013 | 06h22

ilustração pojucanTrinta dias fora da órbita do noticiário nacional deixa qualquer um atordoado no retorno às bancas de jornal.

Particularmente, fiquei de cara com a impressão de que, embora uma tragédia não tenha nada a ver com a outra, a volta indecorosa de Renan Calheiros à presidência do Senado acabou se beneficiando da sombra de indignação que a fumaça de Santa Maria espalhou pelo País.

Embalada pelas gargalhadas de Collor, Jader & Cia, a sucessão de José Sarney seria por si só afronta suficiente para deflagrar a primeira grande gritaria do ano contra tudo-isso-que-aí-está, não fosse a concorrência do absurdo insuperável que lidera o ranking de más notícias de 2013, quiçá da década.

A urgência do fim do mundo detectado numa boate a 2.093 quilômetros da Praça dos Três Poderes desviou o foco do combate à esculhambação federal que assola o País.

Todo poder ao Corpo de Bombeiros, mas é pouco provável que uma fiscalização mais rigorosa dos ambientes públicos no Brasil leve ao fechamento do Congresso.

Se bem que, no momento, seria fácil culpar meia dúzia de extintores vencidos pela interdição da casa, né não?!