Desculpa de bêbado não tem dono!

Tutty Vasques

10 Janeiro 2014 | 06h42

ilustração pojucanComenta-se à boca pequena em Pyongyang que Dennis Rodman virou uma espécie de Marilyn Monroe de Kim Jong-un “não só porque cantou ‘happy birthday to you’ para o pequeno líder norte-coreano”. Será?

Sei lá! Fala-se muita coisa sobre o ex-astro da NBA toda vez que ele se presta ao papel ridículo de puxa-saco de ditador, mas a sinceridade do pedido de desculpas que fez ontem pelas bobagens que disse anteontem – “Eu tinha bebido” – transforma Rodman num exemplo a ser seguido por boa parte das autoridades brasileiras em evidência no noticiário!

Pegando o exemplo de outro que também já bajulou muito ditador por aqui, José Sarney não devia estar inteiramente sóbrio quando, em meio à barbárie em São Luís, comemorou o fato de a violência no Maranhão “estar nos presídios e não na rua”.

Por essas e por outras, a governadora Roseana Sarney abre licitação nesta sexta-feira para reposição dos estoques de uísque, vinho e champanhe na adega do Palácio dos Leões. Parece que bebem, né não?!