Dunga já sabia!

Tutty Vasques

16 de junho de 2010 | 08h24

ilustração pojucan

ilustração pojucan

A torcida se desespera à toa! Depois de tanto treino secreto, é natural que o Brasil tenha escondido o jogo em sua estreia na Copa. Ninguém joga tão mal daquele jeito contra a Coreia do Norte, a não ser que esteja dissimulando qualquer coisa que a gente não sabe, ninguém viu o que foi combinado no ambiente privado da seleção. Podem estar querendo enganar os portugueses, nossos principais adversários nesta fase. “Esses gajos não jogam nada, pá!” – só se falava disso ontem à noite em volta da TV na concentração dos patrícios.

         Ou, vai ver, o time atendeu, especialmente no primeiro tempo, a um pedido da Fifa para tentar calar as vuvuzelas em Johannesburgo, missão consagrada pelo silêncio constrangedor no estádio na saída dos jogadores para o intervalo. Ninguém nas arquibancadas tinha ânimo para assoprar nada, contra ou a favor, depois que Felipe Melo, aos 40 minutos de jogo, deu um bico na arquibancada, que, se pega uma vuvuzela de frente, entupa o torcedor. Não à toa, o volante foi mantido no time até quase o final do jogo. Ele mereceu!

         Aquele golzinho norte-coreano aos 44 do segundo tempo coroou o planejamento de Dunga: a Costa do Marfim deve estar achando que vai ser mole no domingo. Coitada!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.