é chato ser Obama!

Tutty Vasques

25 de março de 2014 | 02h02

ILUSTRAÇÃO POJUCANTem segundas-feiras que a gente se sente, mas nenhum de nós faz ideia do que seja começar a semana a caminho de Haia, na Holanda, com a perspectiva de passar 48 horas trancado em debates sobre a anexação da Crimeia ao território russo. Pobre Obama! Nas horas vagas vai discutir segurança nuclear com seus parceiros do G-7.

Pra não dizer que não falou das flores, o presidente americano aproveitou a escala do Air Force One ontem em Amsterdã para visitar o Rijksmuseum. Posou para fotos diante de uma imensa tela de Rembrandt, mas, a esta altura da cúpula, já deve ter jogado conversa fora com meia dúzia de chefes de estado aborrecidíssimos, entre eles o enfadonho Xi Jinping, a quem Obama ficou de abrir os olhos para um velho aliado da China, o cretino do Putin.

Qualquer Bush faria o serviço melhor! Gastar a inteligência de um homem brilhante como o Obama nesse tipo de coisa, francamente, é um tremendo desperdício! Os grandes homens não foram feitos para governar!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.