Escândalo intelectual

Tutty Vasques

20 Outubro 2012 | 06h18

ilustração pojucanNão sei se desta vez a bronca chega aos tribunais, o certo é que mais cedo ou mais tarde o Prêmio Jabuti de Literatura será decidido em julgamento no STF. Só se fala disso no submundo dos escritores – ô, raça! –, sacudido dia desses por novo escândalo na premiação.

Parece história de apuração dos desfiles das escolas de samba, mas deu nos jornais de ontem que um certo ‘jurado C’ do Jabuti 2012 tascou zero em nomes consagrados do mercado editorial, supostamente para favorecer o estreante Oscar Nakasato, autor de ‘Nihonjin’, escolhido ‘melhor romance’.

Por muito menos, em 2010, correu pelas redes sociais o abaixo-assinado “Chico, devolve o Jabuti”, em protesto contra os critérios que premiaram Chico Buarque como autor do ‘melhor livro de ficção’, apesar do segundo lugar de seu ‘Leite Derramado’ na categoria ‘melhor romance’, atrás de ‘Se eu Fechar os Olhos Agora’, de Edney Silvestre.

É impressionante como no Brasil, ultimamente, até prêmio literário – no caso, o mais importante do País – acaba em confusão. Melhor entregar logo o caso à Justiça, antes que descambe para a violência! Arranca-rabo de intelectual é um caso sério!