Escolhidas a dedo

Tutty Vasques

01 de setembro de 2010 | 00h05

Não é de todo mau o cachê de 70 euros pagos por uma agência de modelos italiana a cada uma das 500 manecas selecionas em Roma para a plateia de uma palestra do líder líbio Muamar Kadafi sobre o Islã.

As duas que ele escolheu para passar o Alcorão depois do jantar devem ter levado mais algum por fora.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: