Estatuto do síndico

Tutty Vasques

25 Outubro 2013 | 06h59

Espécie de piranha vegetariana catalogada na Amazônia pela organização ambiental WWF só reforça aquela velha tese do Tim Maia sobre o Brasil:

Um lugar onde prostituta se apaixona, cafetão tem ciúme, traficante se vicia, pobre é de direita e, sabe-se agora, piranha come capim.