Eu, hein, santa!

Tutty Vasques

31 de março de 2010 | 09h35

A maneira como Rick Martin assumiu oficialmente sua homossexualidade deixou meio mundo gay com uma pulga atrás da orelha. Não que alguém duvide da condição de entendido do cantor porto-riquenho – muito pelo contrário, até! -, mas onde já se viu carta aberta para sair do armário, caramba?! Que frescura, né não? Só faltou declarar em cartório, com testemunhas e firma de sexualidade reconhecida pelo tabelião.

Se, como diz ele, a decisão foi tomada sob pressão do livro de memórias que está escrevendo, porque não deixou a revelação para a noite de autógrafos? Amigos do ex-Menudo estão preocupados com este seu súbito processo de libertação interior. Depois que tirou das costas o peso da farsa que segurava-lhe a franga, o artista precisa ver como vai soltar a bichinha. Se, tentando bancar o macho, ele já desmunhecava adoidado, imagina agora, aos 38 anos, disposto a recuperar o tempo perdido!

Por essas e por outras, Michael Jackson foi pro céu sem sair do armário. Tem celebridade que, sinceramente, não precisa! O Rick Martin, por exemplo, precisava? Fala sério!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: