Falsa inocência

Tutty Vasques

09 de agosto de 2013 | 09h39

Em entrevista concedida a Laura Greenhalgh aqui no ‘Estadão’, o Rabino Henry Sobel retirou a acusação que fazia ao Rohypnol pelos seus “atos impensados” no “caso da gravata”, mas isso não absolve o medicamento em casos de ‘Boa-noite, Cinderela’!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.