Fogle, Ryan Fogle!

Tutty Vasques

16 Maio 2013 | 00h02

ilustração pojucanSuposto espião da CIA na Rússia, o diplomata americano Ryan Fogle foi preso na segunda-feira em Moscou com o equipamento básico de um agente secreto nesses tempos de pindaíba global: peruca, óculos, lanterna, isqueiro, relógio de pulso, microfone grande (?), bússola, mapa da cidade, caderninho de notas e, decerto para disfarçar, uma faca.

Detalhe: o isqueiro não dava tiro, a bússola não microfilmava, a lanterna não disparava sinalizador, o microfone não soltava gás sonífero, o relógio não era rádio transmissor, os óculos não tinham visão noturna infravermelho, enfim, o suspeito detido não portava nenhum daqueles fantásticos artefatos tecnológicos de defesa pessoal dos filmes de James Bond. A faca, inclusive, era tão somente uma faca!

Definitivamente, a falta de glamour do personagem Ryan Fogle não se presta ao estilo 007, tampouco às paródias do gênero, tipo ‘Agente 86’.

Pobre do jeito que está, convenhamos, a guerra fria não dá nem filme. Vale, se tanto, uma piada – e olhe lá!