Galã pegador

Tutty Vasques

09 Janeiro 2014 | 00h03

ilustração pojucanJovem galã tem muitos por aí, mas pegador como Cauã Reymond na minissérie ‘Amores Roubados’, salvo engano desde José Mayer a Globo não renovava o gênero na TV. A ponto de sobrar para o veterano Antônio Fagundes o papel de amante compulsivo de um punhado de gente da novela das 9!

Com apenas dez capítulos para mostrar serviço, Cauã começou os trabalhos pegando fogo de cara com uma Dira Paz em chamas e, dia seguinte, já havia incendiado alguma coisa por dentro nas personagens de Patrícia Pillar e Ísis Valverde, mãe e filha na minissérie das 10. É o tipo de predador que, convenhamos, precisa convencer, não basta parecer macho pacas!

O Caio Castro – xodó de ‘Amor à Vida’ –, por exemplo, ficaria muito ralo no atual papel de Cauã. Malvino Salvador, outro abdômen tanquinho do elenco de Walcyr Carrasco, tem problemas para decorar cenas de amor com três personagens diferentes.

Definitivamente, não se faz mais Zé Mayer como antigamente!