Graça & Felipão

Tutty Vasques

12 de julho de 2014 | 06h16

ILUSTRAÇÃO POJUCANSe é que já não telefonou ou mandou e-mail @ Felipão, a presidente da Petrobrás deve a qualquer instante se solidarizar via whatsapp ou Facebook com o técnico da seleção pela similitude da situação embaraçosa que vivem, cada um no seu quadrado, chamados a público para explicar o inexplicável.

Na opinião de Graça Foster, a operação de compra e venda da refinaria de Pasadena nem é assim tão difícil de entender quanto esse negócio de perder de 7 a 1 para a Alemanha numa semifinal de Copa disputada no Brasil.

Acostumada às sabatinas no Congresso, a executiva da Petrobrás tem dó dos momentos constrangedores que Felipão anda passando nessas entrevistas padrão Fifa após os jogos do Mundial!

Se pudesse, Graça sentaria hoje ao lado do técnico na coletiva em seguida à disputa pelo terceiro lugar com a Holanda para tentar ajuda-lo a esclarecer que certas coisas no Brasil não têm explicação! Nisso, cá pra nós, ela é muito melhor que ele!