Guarda-roupa de viagem

Tutty Vasques

17 de dezembro de 2010 | 06h06

fggfOnde você vai estar na quinta-feira da semana que vem? Se tem viagem de avião marcada justo para o dia da greve dos aeroviários, convém já sair de casa vestido pra se indignar. Não importa se você está indo surfar em Jericoacoara ou saltar de bungee jumping na Chapada Diamantina, vá para o aeroporto trajando camisa pra dentro da calça e sapatos engraxados, no caso dos homens; recomenda-se salto médio e tailleurzinho básico no figurino feminino de bordo.

Não é por nada, não, mas tem coisa mais ridícula que um ser humano de bermuda, tênis, camisa estampada, câmera fotográfica pendurada no pescoço, roxo de raiva, exigindo seus direitos aos berros e aos socos no balcão do check-in? Os telejornais da noite costumam escolher a dedo tal personagem na cobertura do caos aéreo. Quanto mais patético o desencontro entre discurso e indumentária, maior a chance de o turista indignado protagonizar a abertura do ‘Jornal Nacional’.

No réveillon ainda vai ter gente lembrando do seu ataque apoplético de calças curtas às vésperas do Natal. A melhor maneira de evitar a situação é, sem dúvida, manter a calma nos aeroportos. A roupinha careta é só um paliativo do mico em caso de descontrole, ok?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: