Hoje é dia de Obama, bebê!

Tutty Vasques

08 Novembro 2012 | 02h54

reproduçãoCarente não é de hoje de bons motivos para comemorações, quase todo o planeta tirou uma casquinha da reeleição de Barack Obama para celebrar, enfim, um bom momento da Humanidade – ô, raça!

Não necessariamente por afinidade ideológica com o democrata: o presidente americano é, convenhamos, o tipo de sujeito que todo mundo gostaria de encontrar numa festa qualquer.

Parece que até na Grécia, antes do quebra-pau de ontem à noite, o dia amanheceu com gente dançando feliz nas ruas de Atenas. Não que por lá queiram mais quatro anos como estes que se passaram, mas ninguém aguenta viver o tempo todo indignado ou entristecido com tudo-isso-que-aí-está!

Torcedores palmeirenses, desempregados espanhóis, estudantes chilenos, rebeldes sírios, índios Kaiowás, monges tibetanos, veteranos da Praça Tahrir, seguidores da banda punk Pussy Riot, eleitores de Zé Serra, amigos do Zé Dirceu, enfim, de Angela Merkel a Hugo Chávez, todos tiveram um mísero instante de satisfação com a reeleição do Obama.

Se não chega a ser uma notícia espetacular, má também não é! Vamos lá, sorria, podia ser muito pior! Imagina só encontrar o Mitt Romney numa festa!