Hola, que tal?

Hola, que tal?

Tutty Vasques

06 de março de 2010 | 09h23

Divulgação

Divulgação

Se ficasse no ar até a Copa do Mundo – a novela tem final previsto para maio -, Viver a Vida acabaria com um coadjuvante no papel de protagonista. Seria o grand finale de Maradona, o argentino bom caráter que vem conquistando o Brasil e mais espaço no folhetim. E não seria de admirar se a audiência do horário nobre da Globo adotasse a Argentina como seu segundo time na África do Sul.

Maradona é um encanto! Homem gentil, desarmado, sem malícias, sonhador, terno, quase bobo de tão bom. Manoel Carlos reuniu nele todas as qualidades que o brasileiro médio – tipo que vê novela, sabe? – jamais apontaria num argentino. Poderia não dar certo na TV não fosse seu intérprete, Mario Jose Paz, tudo isso que muita gente diz que só existe em novela: um argentino gente boa pra caramba. Talvez vire série ano que vem, com o mesmo título desta coluna!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: