Infiéis da balança

Tutty Vasques

15 de junho de 2011 | 11h02

Foi só José Sarney e Fernando Collor saírem em defesa do sigilo eterno dos tais documentos ultrassecretos do governo, e pronto:

O brasileiro não precisou nem pensar no assunto para se posicionar a favor do acesso irrestrito à informação oficial.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.