Lindos de morrer!

Tutty Vasques

02 de dezembro de 2011 | 00h01

Gilda MidaniAntonio GuerreiroA galeria internacional de celebridades geneticamente modificadas pelo photoshop acaba de ganhar o reforço de dois ilustres brasileiros: Gal Costa e Boni são praticamente outras pessoas nas capas do CD dela e do livro dele.

Coisa de profissional: a cantora foi clicada por Gilda Midani, que, para quem não conhece, é o bom gosto em pessoa. A foto que serviu de base para a máscara do inventor do “padrão Globo de qualidade” tem a grife de Antonio Guerreiro.

Nada contra o mundo sem rugas, manchas de pele, olheiras ou pelancas bem disfarçadas até em gente jovem como o cantor Justin Bieber e a musa de ‘Crepúsculo’, Kristen Stewart. O problema é que, depois de uma certa idade, a imagem rejuvenescida impressa acaba salientando os defeitos das celebridades ao vivo.

Se eu fosse a Gal, sinceramente, não saía mais de casa com medo de decepcionar meus fãs nas ruas. O Boni, se pudesse, teria mandado o Boninho em seu lugar na noite de autógrafos que movimentou o Rio na quarta-feira. Todo mundo na fila achou ele meio acabado em relação à carinha de bebê da capa do livro.

Por essas e por outras, Caetano Veloso segue solitário na campanha “Eu odeio photoshop”. Ou não, né?!