Muito barulho pra nada!

Tutty Vasques

01 Setembro 2011 | 06h30

ilustração pojucanÉ nisso que dá cutucar a opinião pública com vara curta no Brasil: fica todo mundo resmungando pelos cantos que “assim não dá”, aquele papo de “país da impunidade”, “a que ponto chegamos”, “vale-tudo”, bando disso, bando daquilo, vergonha, palhaçada, fim do mundo, basta! Não demora, Jaqueline Roriz será uma vaga lembrança no rosário de lamúrias espasmódicas de todo brasileiro revoltado com tudo-isso-que-aí-está.

Afora a chatice do lugar comum das palavras de ordem, a indignação popular da maneira como é praticada no País tem se mostrado absolutamente ineficaz no enfrentamento da corrupção. Político safado nenhum dá mais bola pra isso! Se eleitor brabo moralizasse alguma coisa, o Congresso não seria este que aí está, né não?

Se você é desses que andam por aí espumando com a última afronta da Câmara dos Deputados ao voto do eleitor, pense nisso: os caras estão se lixando para esse seu ataque apoplético justificável.

Sei lá qual é a saída – quem pariu o movimento social que o embale -, mas até que se descubra uma reação contundente, faz o seguinte: não fica azedando o dia dos outros com esse assunto, não, tá? Deixa pra tomar atitude na hora de votar.