Negócio de louco

Tutty Vasques

08 Abril 2008 | 07h59

O superbazar beneficente dos bens de Juan Carlos Ramirez Abadia no Jockey Club de São Paulo já enfrenta a concorrência da indústria da pirataria.

Camelôs da 25 de Março estão vendendo cuecas do megatraficante por R$ 0,50 – a metade do preço da quermesse judicial.