Ninguém é indefensável!

Tutty Vasques

14 de março de 2009 | 10h30

Deus sabe o que faz! Se tivesse que castigar o Clodovil não seria decerto por infidelidade partidária. A Justiça dos homens também achou por bem, na última quinta-feira, livrar o deputado da cassação pelo pecadilho de ter trocado de sigla política. Para quem já trocou praticamente tudo a seu alcance na Clínica Santé – além da TV Gazeta pela TV JB -, sair do PTC para o PR, francamente, demorou, né não?

Outro que na próxima segunda-feira deve, se Deus quiser, alcançar a graça da inocência é o técnico Vanderlei Luxemburgo. Seria uma profunda injustiça com sua gloriosa ficha corrida o tribunal esportivo condená-lo por chamar o juiz de – advinha só! – “covarde”. Pode? Sujeito à pena de até 1 ano longe dos gramados sem sequer xingar a mãe ou duvidar da masculinidade de ninguém, peralá, essa não! Ficamos aqui na torcida para que o TJD não transforme Vanderlei em mártir. Pela absolvição de Luxemburgo, já!

Texto publicado no caderno Metrópole deste sábado no ‘Estadão’.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: