No Natal a gente vem te buscar!

Tutty Vasques

27 de agosto de 2010 | 06h59

reprodução

reprodução

Se aconteceu também contigo, nada de pânico! Milhares de pessoas mundo afora baixaram pronto-socorro nos últimos dias em busca de oxigênio. A súbita falta de ar coletiva foi provocada pela notícia de que só no final de dezembro as equipes de socorro chegarão aos 33 mineiros chilenos soterrados desde o início do mês num refúgio a 700 metros de profundidade. O assunto, que estará em destaque na imprensa até o Natal, é altamente desaconselhável a claustrofóbicos.

         Tenho amigos que preferiam a morte a ficar na escuridão, numa temperatura ambiente próxima aos 40º C, respirando poeira em suspensão numa atmosfera com 85% de umidade do ar, sem banheiro ou roupas para trocar, ligados ao mundo exterior por um duto com 8 centímetros de diâmetro. Vá até a janela e respire um pouco – eu espero!

         Já perdi a conta das vezes que quase sufoquei lendo a respeito nos jornais. No capítulo de ontem, soube que, até a data do resgate, os sobreviventes deverão ter, no máximo, 90 centímetros de circunferência abdominal para não entalar no túnel pelo qual serão içados à superfície. Eu, lá, acho que pediria pra ficar.

Ok, ok, prometo não voltar ao assunto! Vamos lá: respire, a gente está aqui em cima, caramba!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.