O adiamento do réveillon!

Tutty Vasques

29 de dezembro de 2010 | 06h09

fgzgzAutoridades americanas e europeias estão, desde a semana passada, aconselhando a população a adiar os planos de viagem neste fim de ano de frio cavernoso. Como se, para o cristão que programou passar o Natal com a mãe, fosse basicamente a mesma coisa visitar a velha no Halloween.

Ninguém pode, por conta própria, transferir o réveillon para outra ocasião, como insistem os chefes de estado da emergência no hemisfério Norte. Além de congelar rabanadas e estocar fogos em casa, seria necessário trocar as folgas na firma, mexer no calendário escolar das crianças, renegociar o pacote turístico adquirido e ainda torcer por uma coincidência de datas no cruzamento de sua nova agenda de férias com a de parentes e amigos próximos.

Mais sensato, convenhamos, seria o poder público das regiões do planeta sob fortes nevascas adiar oficialmente o Ano Novo para a próxima abertura da primavera no primeiro mundo.

Quem passou o Natal confinado pela neve em aeroportos e estradas teria direito a um vaucher para comemorar duas vezes o nascimento de Cristo em 2011. Que tal?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: