O comunismo é inocente!

O comunismo é inocente!

Tutty Vasques

06 de novembro de 2014 | 06h19

Tutty.blog.camaEle voltou! O fantasma dos nossos pais e avós nos anos 1960/70 está de novo assombrando uma rapaziada que hoje em dia não dorme sem antes de deitar conferir com a ajuda de uma lanterna se embaixo da cama não tem um comunista na moita à sua espera.

 

Sério! Tem uma galera por aí ressuscitando o mito do devorador de criancinhas à espreita do nosso sono, pronto para comer tudo que tem na geladeira, dividir seu quarto, invadir sua fan page, bulinar a empregada, fazer xixi na tábua da privada, despachar as crianças para intercâmbio em Cuba e tudo mais que, imagina-se, prevê o “totalitarismo comunista” que se impõe embaixo da cama.

 

Pobres moços! Não que o monstro – ou a monstra – não exista, mas o do comunismo, a essa altura do campeonato, já é quase tão lendário quanto o do Lago Ness. Não merece ser despertado dessa forma, diga-se de passagem, injusta: o pobrezinho – que Deus o tenha! – não tem nada a ver com tudo-isso-que-aí-está.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: