O legado da bula

Tutty Vasques

14 de junho de 2013 | 00h02

ilustração pojucanQuem comprou ingresso para a Copa das Confederações “concorda e reconhece que leu, entendeu, aceitou e observará o Código de Conduta no Estádio”, uma espécie de bula da Fifa para você torcer com segurança, sem riscos de efeitos colaterais desagradáveis.

O livreto de 22 páginas com letrinhas de contrato de garantia ao consumidor nos ensina a viver sem xingamentos, manifestações de racismo ou hostilidades de qualquer tipo, cada um no seu quadrado, razoavelmente sóbrios e sempre solícitos às abordagens de identificação ou revista pessoal.

O combinado é NÃO atirar objetos, iniciar incêndios, fazer muito barulho ou xixi na tábua, fumar, subir na marquise, invadir o campo, “utilizar bandeiras para qualquer outro fim que não seja amigável”…

Em resumo, fica terminantemente proibido “incomodar ou prejudicar qualquer pessoa de qualquer maneira”!

Se der certo na Copa das Confederações, bem que se podia tentar algo parecido na Avenida Paulista, né?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: