O legado da goleirinha!

Tutty Vasques

11 de julho de 2012 | 00h02

reproduçãoFoi tudo tão rápido que nem deu tempo para os fãs de Hope Solo ficarem apreensivos. O resultado positivo do exame antidoping da goleiraça da seleção dos EUA foi divulgado junto com uma ‘advertência pública’ – algo como “ai, ai, ai, lindona!” –, o que confirma o embarque para Londres da coisa mais fofa da delegação norte-americana nos Jogos Olímpicos.

Ao contrário da maioria dos atletas flagrados por uso de substâncias diuréticas, Hope não teve a menor dificuldade para explicar o que era aquilo no seu xixi: “Tomei um remédio para fins pré-menstruais.” Ah, bom!

Se soubesse que era fácil assim, César Cielo também teria dito que estava de TPM para ser poupado de toda aquela via-crúcis que enfrentou para provar seu evidente “erro honesto” denunciado em antidoping de julho de 2011.
Hope Solo é uma atleta especial, mulher de capa de revista, protagonista de nu artístico na ‘ESPN Body’, uma coisa, mas a exceção que lhe abriram deveria se estender a todo atleta pego por algo que, comprovadamente, nada influi em seu desempenho.

(P.S: Ontem foi o Bruno, hoje a Hope, tentarei amanhã não escrever nada sobre goleiros. Já tá pegando mal!)

Tendências: