O Natal dos Silva

Tutty Vasques

24 de dezembro de 2010 | 06h39

ghfhdDona Marisa Letícia pediu a Papai Noel uma mãozinha na sua mudança de Brasília para São Bernardo. Quem mais teria know-how para ajudar no transporte dos 8,5 mil presentes que Lula recebeu – e nem teve tempo de abrir – nos 8 anos de vida palaciana? Enquanto o presidente se despede do poder, sobrou para a primeira-dama o abacaxi de embalar e despachar, até a próxima quarta-feira, 11 caminhões da Granero e um avião da FAB repletos de preciosidades e traquitanas acumuladas ao longo de dois mandatos no Planalto.

Lula fez uma única exigência pessoal: um caminhão climatizado para levar em segurança sua fabulosa adega presidencial. Tudo mais – obras de arte, cocares de índio, charutos cubanos, títulos honoris causa, carrancas do São Francisco, churrasqueiras, camisas de jogador de futebol, artesanato de material reciclado e o escambau – ficou por conta da abnegação de dona Marisa.

Resultado: a primeira-dama não teve tempo de comprar presente de Natal pra ninguém, mas a turma não perde por esperar! Até o réveillon, o porteiro do prédio dos Silva já estará usando em serviço aquelas roupinhas típicas da Bolívia, ninguém em São Bernardo precisa saber que foi presente do Evo Morales, né?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: