O povo não é bobo!

Tutty Vasques

28 de março de 2010 | 11h02

Dois fatores foram fundamentais para esse novo recorde de popularidade de Lula nas pesquisas:

As críticas ao dissidente cubano que morreu em greve de fome na cadeia e as manifestações de apoio a Ahmadinejad.

Deixar o Sérgio Cabral na mão também ajudou, mas não decisivamente.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: