Padrão fevereiro

Tutty Vasques

30 Janeiro 2014 | 00h01

ilustração pojucanA falta d’água subiu no telhado! O alerta em São Paulo sobre a iminência de os reservatórios que abastecem a cidade atingirem níveis de ponto de alagamento prenuncia um fevereiro dos infernos! “Tomem banhos rápidos”, recomenda a Sabesp. Com um pouco de sorte, não haverá apagão, mas convém não abusar do ventilador!

Já é o verão mais quente em uma década e o mais seco dos últimos 43 anos, mas o mês que começa no sábado tem boas chances de bater novos recordes de insalubridade. O ar, por exemplo, deve ficar o mais irrespirável desde junho de 2013 de tanto gás lacrimogêneo, spray de pimenta, ônibus incendiado e lixo espalhado e pelo caminho.

Não sei o que ainda falta acontecer nos trilhos urbanos do País, mas está se criando clima propenso ao descarrilamento geral. O melhor que pode nos acontecer nas próximas semanas, avaliam os agentes públicos, é um baita temporal.

Deixei as boas notícias para o final: fevereiro tem só 28 dias e este ano o Carnaval cai em março!