Páreo duro

Tutty Vasques

15 de fevereiro de 2014 | 14h34

Jair Bolsonaro ganhou forte concorrente na disputa pela presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

O também deputado Luiz Carlos Heinze se credenciou ao cargo ao chamar quilombola, sem-terra, índio e gay de “tudo que não presta”.

Tendências: