Pelas barbas do profeta!

Tutty Vasques

19 Fevereiro 2014 | 06h13

ilustração pojucanRei dos bordões em transmissões esportivas, o locutor Silvio Luiz celebrizou ao longo de sua carreira a chamada “o que foi que só você viu?” dirigida ao repórter de campo no momento do gol. Destacava, assim, a localização privilegiada do seu auxiliar na narrativa do lance, ainda que quase sempre o observador detrás das redes não enxergasse nada que todo mundo não pudesse assistir com mais detalhes na TV.

No caso do gol do Vasco que só a arbitragem não viu entrar no clássico contra o Flamengo, o que torna crasso o erro que virou piada nas redes sociais é a visão privilegiadíssima do auxiliar de linha. Nem o tira-teima da televisão conseguiu ângulo melhor! Rodrigo Castanheira era o cara certo, no lugar certo, vendo a coisa errada!

Daí a dizer que o rapaz “roubou” o Vasco – peralá! –, tem político por aí que não consegue ver as jogadas que rolam bem embaixo do seu nariz, e nem por isso a gente deve chamar todos de ladrão. Às vezes o cara é só cego mesmo, ué!