Pelo sim, pelo não…

Tutty Vasques

10 de novembro de 2008 | 14h56

Antes que a polícia batesse de novo à sua porta, o empresário Law Kin Chong, considerado o maior contrabandista do Brasil, tomou a iniciativa de comunicar às autoridades que não tem nada a ver com o tal megapacote chinês que puxou a alta da Bovespa.