Peralá

Tutty Vasques

25 de setembro de 2014 | 15h20

Paulo Maluf passou dos limites ao afirmar que “sou a ficha mais limpa de São Paulo”.

Podia ao menos respeitar a memória do saudoso Orestes Quércia, né não?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: