Pior para eles!

Tutty Vasques

09 Agosto 2011 | 06h40

ilustração pojucanO carioca que saiu ontem cedo de casa para caminhar sob fog inglês teve a segunda surpresa do dia na leitura do noticiário servido no café da manhã: a violência de rua em Londres transformou a zona norte da cidade numa espécie de Complexo do Alemão de antigamente no atual cenário de conflitos da Scotland Yard.

Isso quer dizer o seguinte: com o mundo de cabeça pra baixo do jeito que está, capaz de ter chegado a hora de o Hemisfério Sul dar a volta por cima do caos em que o primeiro mundo mergulha progressivamente.

Com o advento da praça de guerra de Tottenham, as Olimpíadas de 2012 na capital inglesa superaram em temeridade as piores expectativas com o evento programado para o Rio em 2016.

Está ficando mesmo difícil viver praquelas bandas. Cá pra nós, mal comparando com a histeria habitual na Bovespa, a grande depressão global em curso é outro sintoma de que, de ponta-cabeça, o mundo talvez esteja ficando melhor pra gente do que pra eles.

Não demora, o respeito dos motoristas à faixa de pedestres em São Paulo vai contrastar no noticiário com reportagens sobre o inferno dos engarrafamentos no trânsito de Genebra. Repara só!