Ponto de excitação

Tutty Vasques

31 de dezembro de 2008 | 09h01

Ainda bem que o ponto G não entrou na reforma ortográfica.

Ou teria o mesmo destino do trema, que, aliás, não deixa de ser uma espécie de ponto G da língua portuguesa, né não?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.