Porcos & porcarias

Tutty Vasques

14 Abril 2011 | 06h29

dfdfdfdA informação ainda não chegou ao noticiário, mas parece que governador Jacques Wagner, da Bahia, acertou em Pequim a venda de 20 milhões de abadás para o próximo carnaval de Salvador. O negócio seria o primeiro passo dado pela China para cumprir a promessa de diversificar suas compras no Brasil.

Outra coisa genuinamente nacional que deve chegar em breve às esquinas de Pequim é o churrasquinho de carne de gato, pegando carona na abertura dos portos aos nossos porcos. A turma que atua na vizinhança do Pacaembu em dia de jogos já se dispôs, inclusive, a ajudar na transferência de tecnologia de barraqueiro.

A exportação de mão-de-obra especializada prevê ainda o envolvimento de profissionais praticamente desconhecidos na China: flanelinhas, cambistas, manobreiros, guardador de lugar em filas, camelôs e pichadores só aguardam um sinal verde para mudar de praça.

Se nem assim se estabelecer a reciprocidade desejada no relacionamento comercial entre os dois países – o que a gente importa de porcaria deles não é brinquedo, não! -, só mandando o Kassab para ajuda-los a fundar partidos políticos, né?