Prova de matemática

Tutty Vasques

02 Agosto 2012 | 06h07

reproduçãoNada como um bom exercício de aritmética para relaxar os músculos: se 150 mil camisinhas foram estimadas para distribuição entre os 10 mil atletas esperados em Londres, quantas relações sexuais estão previstas acontecer na Vila Olímpica, supondo-se que cada preservativo esteja sendo utilizado em dupla de competidores, e que ninguém tenha feito balão inflado de parte de sua cota após a festa de abertura dos Jogos?

Na ponta do lápis – tá sentado, parceiro? –, a previsão até 12 de agosto é de nada mais, nada menos que 300 mil intercursos amorosos na vizinhança! Trinta, em média, por atleta ao longo do evento, dois a cada 24 horas durante 15 dias, sem folgas!

É mais um recorde com boas chances de ser batido em 2016: o Rio é campeão nesse negócio de superestimar a libido dos convidados das festas que promove.

No Carnaval 2012, por exemplo, calculou em 3 milhões de camisinhas a necessidade dos foliões nas ruas da cidade, como se o desejo da maioria nessas ocasiões não fosse tão-somente encontrar um lugar decente para fazer xixi.

Banheiro químico, isso sim, deve ser um ponto fraco dos Jogos do Rio. Neste particular, as autoridades cariocas sempre dimensionam a oferta aquém da demanda! Quer apostar quanto?