Putin libera ‘rolezinho’ gay

Tutty Vasques

21 Janeiro 2014 | 00h04

reproduçãoO presidente Vladimir Putin foi categórico: não vai reprimir o ‘rolezinho’ gay nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, na Rússia! Palavra de quem, no mesmo discurso, advertiu visitantes homossexuais atraídos pelo evento: “Por favor, deixem as crianças em paz”, como se, a exemplo do Félix da novela das 9, fossem jogá-las na caçamba de lixo.

Considerado por muitos como o maior Marco Feliciano do mundo, Putin atribui à lei anti-gay de seu país o papel higiênico de “limpar a Rússia do homossexualismo”. Perto dele, convenhamos, Jair Bolsonaro é pinto!

As cantoras Lady Gaga e Cher bem que tentaram puxar o coro pelo boicote internacional à Olimpíada de Inverno (a partir de 7 de fevereiro), mas agora que Putin garantiu publicamente que, opção sexual à parte, todos serão bem recebidos em Sochi, o ‘rolezinho’ gay talvez seja a melhor forma de protesto contra tudo-isso-que-lá-está.

Parece que vai ter ônibus saindo de hora em hora direto de Itaquera!