Quem piscar primeiro perde!

Tutty Vasques

18 Outubro 2012 | 06h14

reproduçãoO eleitor americano está confuso! Com tantos quesitos colocados em julgamento pela imprensa nos debates entre Barack Obama e Mitt Romney, fica muito difícil arriscar um palpite sobre quem está vencendo a série de três confrontos pela Casa Branca na TV.

Precisa ver quem em cena foi o mais agressivo, o mais confiante, o mais simpático, o mais vigoroso, o mais hesitante, o mais firme, o mais desenvolto, o mais atento, o mais bem-humorado, o mais efetivo, o mais defensivo, o mais preparado, o mais durão, o mais contido, o mais inseguro, o mais caricato, o mais coloquial, o mais apático, o mais carismático, o mais irreconhecível…

Vencido o segundo debate, o mais provável é que os candidatos estejam empatados (1 a 1) em quase tudo. A persistir o resultado no encontro da próxima segunda-feira, o futuro presidente dos EUA pode ser escolhido por critérios subjetivos do americano médio.

E, pelo que a gente conhece dessa gente – ô, raça! –, deve perder voto, por exemplo, quem piscar ou rir primeiro. O sapato mais bem engraxado e o melhor laço de gravata também estarão sob o crivo do eleitor.

No final, vence sempre quem estiver mais ensaiado para o papel!